Rua Padre Chagas, 140/201. Porto Alegre

Tamanho do Pênis

O tamanho do pênis é considerado por muitos homens a imagem de força, poder e masculinidade.

Por outro lado, estudos comprovam que, para as mulheres, o tamanho não esta associado ao prazer e que a maioria está muito satisfeita com tamanho do pênis dos seus parceiros. Para elas, a circunferência é um fator muito mais importante na estimulação sexual.

A área mais sensível da vagina é a região de entrada e a vagina tem em média o comprimento de 10 cm. Levando em conta que o tamanho médio do pênis está acima deste comprimento, a maioria é longo o suficiente para o estímulo sexual e quando muito longo podem causar até desconforto por apertar a colo uterino.

  

Geralmente, o pênis atinge seu tamanho definitivo aos 16 anos e 80% dos indivíduos possuem o seu tamanho entre 11 e 16 cm de comprimento. A queixa geralmente esta associada à maneira errada de medir, pois deve ser realizada com o pênis ereto.

Existem diferenças raciais e também fatores locais que podem interferir como frio, ansiedade, obesidade, excesso de prepúcio, estatura alta, etc.

Na adolescência, as brincadeiras, piadas e comparações podem traumatizar e gerar grandes traumas emocionais sem uma verdadeira causa. A aparência do pênis quando flácido pode não refletir o real tamanho quando ereto.

Não fique com dúvidas, não fique com baixa auto-estima, procure um urologista para avaliar e auxiliar a fazer a correta medição e acabar com esta sensação de inferioridade que pode prejudicar sua saudável atividade sexual.

Micropênis – Anomalia relacionada à deficiência de testosterona, geralmente associada a testículos pequenos e/ou fora da bolsa escrotal.

Comprimento e circunferência do pênis ereto em homens brasileiros:


A maioria dos casos pode ser resolvida em uma consulta com orientação adequada, especializada e tranquilizadora.Ex: Quem esta no percentil 85% significa que seu pênis é mais comprido que 85% dos homens brasileiros e mais curto do que 15%.

Cirurgias como alongamento peniano tem indicações muito restritas, como, por exemplo, amputações penianas parciais por câncer ou micropênis (comprovadamente).

A cirurgia por motivo estético é “experimental” e somente deve ser realizada em centros médicos de pesquisa credenciados para este tipo de cirurgia. Consiste em cortar o ligamento que sustenta o pênis quando em ereção, para “esticá-lo” em aproximadamente 2 cm. Esta cirurgia pode ter complicações como alteração na sensibilidade, cicatrizes e dificuldade para penetração.

Técnicas para aumentar a espessura com preenchimento com gordura, metacrilato ou silicone podem causar um aspecto pior, reações alérgicas e até mesmo provocar fimose.

Tratamentos “milagrosos” como os anunciados em jornais e internet devem ser vistos com muita cautela, pois a maioria não tem comprovação científica e podem futuramente causar problemas sérios a saúde do pênis.

Consulte um urologista com titulo de especialista pela Sociedade Brasileira de Urologia e não seja enganado ou influenciado pelo lado comercial ou pela Medicina que não esta embasada em evidências científicas comprovadamente benéficas a sua saúde.

Entre em contato diretamente com o Dr. Leonardo: